Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: O que dizem os editoriais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Nesta terça-feira, 29, o Estadão lembra da promessa de Jair Bolsonaro de que iria propor o fim da reeleição e que não participaria das campanhas municipais deste ano. E lembra que o presidente parece já estar em campanha para 2022, contrariando o próprio compromisso, além de já dar sinais de que terá seus favoritos nas eleições municipais. “O que o presidente Bolsonaro diz, como se vê, não se escreve. A reeleição, o presidente busca desde que tomou posse. Já a disposição de ficar fora da campanha para as eleições municipais durou somente o tempo suficiente para que Bolsonaro fizesse os cálculos dos ganhos e prejuízos resultantes de sua presença nos palanques – sempre tendo em perspectiva, exclusivamente, sua própria reeleição.”

O jornal comenta também sobre a escolha de Donald Trump para a Suprema Corte dos EUA. “Com a indicação pelo presidente Donald Trump da juíza conservadora Amy Barrett para ocupar na Suprema Corte a vaga aberta com a morte da juíza liberal Ruth Ginsburg, a menos de cinco semanas da eleição presidencial, os meios jurídicos e políticos americanos entraram em estado de alerta. E com razão, pois Trump deixou claro que não perderia a oportunidade de escolher um nome ultraconservador, o que pode ajudá-lo caso a eleição venha a ser decidida na Justiça, como ele ameaça.”

Ainda há espaço para tratar da política ambiental de Ricardo Salles. “Apesar das pressões que vêm de todos os lados, da esfera pública ou privada, nacional ou internacional, o governo persiste no desmantelamento da área ambiental. No afogadilho, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, aprovou junto ao Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) a revogação de duas resoluções sobre áreas de preservação litorâneas. Isso deixará as áreas de proteção permanente de manguezais e restingas do litoral brasileiro sem qualquer proteção legal, abrindo espaço à construção nas faixas de vegetação das praias e à ocupação dos mangues para a produção de camarão.”

Tudo o que sabemos sobre:

Editorial Estadão