Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: o que dizem os editoriais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Editorial do Estadão desta segunda-feira, 3, cita o governo de Jair Bolsonaro como uma gestão que atua contra si mesmo. “O Legislativo merece várias críticas, mas é de justiça reconhecer que Jair Bolsonaro consegue a proeza de fortalecer o que há de pior no Congresso.”

Também cita a aceleração da digitalização das relações sociais digitais por causa da pandemia. “A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) apresentou um oportuno mapeamento dos desafios e oportunidades para o Brasil no estudo A Caminho da Era Digital. A penetração da banda larga no Brasil é semelhante à que ocorre nos países da região, mas bem mais baixa que a média dos países da OCDE. Dada a envergadura do agronegócio, um dos principais desafios é ampliar a conectividade nas zonas rurais. Outro é melhorar o acesso para escolas e alunos.”

E aponta para a utopia bolsonarista, na qual o presidente acha que todos são subalternos às suas vontades. “Esse espírito ameaça inviabilizar a construção de políticas públicas, pois intoxica as discussões sobre os problemas nacionais. Felizmente, contudo, a democracia tem seus mecanismos de defesa. Contra a utopia doentia do bolsonarismo, as forças vivas da sociedade podem – e devem – estimular o debate político na busca de soluções para os grandes problemas nacionais. Há hoje diversos grupos suprapartidários dedicados a formular propostas de reformas e há também a possibilidade de apresentação de projetos de iniciativa popular – quatro deles já se converteram em lei.”

Tudo o que sabemos sobre:

Editorial Estadão