Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: O que dizem os editoriais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O Estadão desta sexta-feira, 4, chama o governo de Jair Bolsonaro de “cruel”, em especial pela falta de controle ao coronavírus. “Comandado por um presidente que tem evidente dificuldade para demonstrar empatia autêntica por qualquer um que não leve seu sobrenome, o governo federal é a expressão viva da indiferença que marca a triste passagem de Jair Bolsonaro pelo poder. A ministros sem currículo e sem o mínimo cabedal para as nobres tarefas que lhes foram concedidas pela irresponsabilidade bolsonarista, só resta empenhar-se em agradar ao chefe – e o fazem emulando fielmente a truculência tão característica de Bolsonaro.”

A “subserviência” do governo brasileiro ao americano na questão do 5G também é exposta pelo jornal. “Derrotado nos EUA, o presidente Donald Trump continua mandando no governo da segunda maior economia das Américas. Incapaz de entender o resultado da recente eleição norte-americana, o presidente Jair Bolsonaro insiste em seguir seu líder, sujeitando à sua orientação os interesses diplomáticos e econômicos do Brasil. Em mais uma demonstração de fidelidade, o presidente brasileiro busca uma forma legal de limitar a participação chinesa, por meio da fabricante Huawei, na implementação da rede 5G no País.”

O PIB do terceiro trimestre é tema ainda de editorial. “Os estímulos funcionaram, o consumo reagiu, a indústria respondeu e o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 7,7% no terceiro trimestre, mas sem anular os danos econômicos causados pela pandemia e, antes da covid-19, pelas falhas do governo. Não basta confrontar o ganho entre julho e setembro com a perda de 9,6% nos três meses anteriores. Para um balanço realista é preciso olhar mais longe. O tombo começou bem antes da crise sanitária. No primeiro trimestre o País havia produzido 1,5% menos que no trimestre anterior, já atolado numa crise made in Brazil e com epicentro em Brasília. A devastação ocasionada pelo coronavírus ocorreu numa economia já enfraquecida e muito maltratada pelo novo governo.”

Tudo o que sabemos sobre:

Editorial Estadão