Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: O que dizem os editoriais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O Estadão desta quarta-feira, 16, faz uma relação entre o negacionismo do brasileiro ante à pandemia e a aprovação de Jair Bolsonaro. “As imagens chocam: aglomeração na Rua 25 de Março, um dos principais centros de compras dos paulistanos; praias, pontos turísticos e bares cheios no Rio de Janeiro; festas em várias cidades, com lotação esgotada e dress code que dispensa máscara. Nem parece que estamos em meio a uma pandemia de covid-19 que já matou mais de 180 mil compatriotas e dá sinais claríssimos de recrudescimento, ameaçando levar o sistema público de saúde ao colapso. Eis o sintoma de um avançado estado de negação, observado também na mais recente pesquisa do Datafolha sobre a popularidade do presidente Jair Bolsonaro e sobre sua atuação no enfrentamento da pandemia.”

O jornal discute também as projeções da Cúpula de Ambição Climática. “No último dia 12, há exatos cinco anos do Acordo Climático de Paris, líderes de mais de 70 países se reuniram na Cúpula de Ambição Climática para renovar seus compromissos. Em relação aos quatro anos anteriores, as promessas nitidamente se robusteceram. Ainda é cedo para saber se efetivamente serão cumpridas, mas, se forem, os próximos anos podem testemunhar uma importante mudança de paradigma.”

Ainda trata em editotial da última ata de reunião do Copom. “Pandemia, vacinas e política fiscal são sinalizadores importantes para a política de juros do Banco Central (BC), como informa claramente a ata da última reunião do Copom, o Comitê de Política Monetária. A ressurgência da pandemia em vários países avançados é apontada na primeira linha como um risco para a recuperação econômica no exterior. No Brasil, a evolução incerta da covid-19 aparece, alguns parágrafos adiante, como fator de insegurança quanto ao ajuste das contas públicas e ao ritmo da atividade. No médio prazo a vacinação deve favorecer uma recuperação mais forte e segura.

Tudo o que sabemos sobre:

Editorial Estadão