Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: o que dizem os editoriais

Equipe BR Político

O editorial do Estadão nesta terça-feira, 18, fala da animação das famílias com o consumo, segundo dados da Pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias da Confederação Nacional do Comércio (CNC). “Não está claro se a queda dos indicadores da indústria, do varejo e dos serviços, em dezembro, foi apenas uma acomodação temporária. A piora dos números pode ser sinal de algo mais grave, uma perda de fôlego dos negócios. A redução das expectativas de crescimento em 2020 parece indicar uma séria preocupação diante daqueles dados. Uma acomodação temporária poderia ser compensada por uma retomada do impulso nos meses seguintes, mas essa hipótese parece ter sido pouco valorizada. Se os fatos confirmarem a intenção de consumo apontada pela pesquisa da CNC, talvez o quadro geral se torne mais positivo.”

Também aborda a apreensão moderadamente otimista da ONU a dez anos do prazo para a realização dos seus Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. “Pela primeira vez na história a população urbana é maior que a rural. As cidades catalisam crescimento econômico, inovação e emprego, mas são mais desiguais do que o campo. Um em cada quatro habitantes de cidades vive em favelas. Na redução da desigualdade urbana, a ONU destaca quatro ações: assegurar direitos de moradia; melhorar o transporte público; promover acesso ao emprego; e fortalecer as administrações locais.”

Em terceiro texto, analisa o atual contexto em que dezenas de legendas tentam obter registro na Justiça Eleitoral. “A democracia precisa dos partidos políticos, mas não porque eles sejam obras de caridade. Eles são agrupamentos de pessoas que defendem seus interesses e, por meio dessa defesa, expressam e realizam o caráter coletivo da política. Todo o poder emana do povo e entre as muitas consequências desse princípio está o fato de que o exercício do poder tem sempre uma dimensão coletiva, envolvendo interlocução, discussão, convencimento, negociação, compartilhamento de ideias, propostas e sonhos. Essas etapas da vida política desenvolvem-se diretamente nos partidos.”

Tudo o que sabemos sobre:

partidosONUcrescimento