Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Caiado: ‘Ninguém conseguiu fazer acordo com o coronavírus até hoje’

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

No dia em que Goiás encerra seu período de 14 dias de lockdown e retoma a abertura de parte de suas atividades, o governador Ronaldo Caiado alertou que os cuidados não podem ser abandonados.

Governador de Goiás, Ronaldo Caiado

Governador de Goiás, Ronaldo Caiado. Foto: Dida Sampaio/Estadão

“A luta contra o coronavírus não é uma corrida curta. É uma maratona que às vezes parece interminável, mas que nós não recuaremos e nem nos curvaremos diante desse desafio”, escreveu o governador no Twitter.

“É um momento de conscientização. Não é porque nós vamos ter a reabertura do comércio que será algo descoordenado. Não! Teremos regras e protocolos para que haja, sim, a reabertura, mas dentro de um processo com responsabilidade”, disse.

“Está em nossas mãos, neste momento de travessia, mostrarmos que vamos diminuir o número de contaminados. Com o apoio de lideranças, de nossos prefeitos, vereadores, profissionais da saúde, empresários e comerciantes. Use máscara, respeite o distanciamento”, alertou o governador, preocupado que a reabertura sem cuidado acabe ampliando o número de casos.

Caiado lembra que não adianta querer ficar um prazo para que as medidas de coronavírus acabem. Ele ressalta que essa previsão só será possível quando o vírus parar de se multiplicar.

“Nos empenhamos ao máximo para ter um bom resultado ao final. Que será quando? O final será o dia em que não tivermos mais a condição de multiplicação, de contaminação de vírus, ou antes, se Deus quiser, podermos ter a vacina, que nós estamos lutando e pedindo para que ela chegue”, afirmou.

E o governador fez questão de lembrar: “Ninguém conseguiu fazer acordo com o coronavírus até hoje. Então, nós precisamos do comprometimento de todos. É inadmissível banalizarmos a vida!”, ressaltou.

Tudo o que sabemos sobre:

Ronaldo CaiadoGoiáscoronavírus