Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Caixa-preta do BNDES foi aberta?

Equipe BR Político

Uma das principais promessas do governo de Jair Bolsonaro era “abrir a caixa-preta do BNDES“. Nunca foi muito claro, no entanto, o que se estava buscando, além de munição para atacar os governos anteriores. Passados cinco meses desde que assumiu o cargo, nesta quarta-feira, 18, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, afirmou que não há mais “eventos” de operações do passado que requeiram esclarecimento por parte da instituição de fomento.

O executivo fez o comentário ao fazer um balanço das cinco metas que colocou, em julho, quando assumiu o cargo, para os seis primeiros meses de gestão, segundo o Broadacst Político.

“Entendemos que não há nenhum assunto a mais que precisemos intervir para informar”, afirmou Montezano, na apresentação do Plano Trienal 2020-2022 do BNDES, na sede do banco, no Rio. “Não há nada, nenhum evento a mais que requer esclarecimento”, completou, citando ações como a divulgação de um erro operacional num empréstimo com a JBS e anúncios de perdas em potencial com empréstimos ao exterior e ao grupo Odebrecht.