Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Câmara adota novas restrições para tentar conter coronavírus

Vera Magalhães

A Primeira-Secretaria da Câmara dos Deputados adotou medidas restritivas adicionais para se prevenir de um surto em massa do novo coronavírus nas suas dependências. Servidores e parlamentares com mais de 60 anos, gestantes e quem se submeteu a cirurgias ou quimioterapia recentemente ficam dispensados de marcar ponto e de sanções administrativas por falta, como desconto de salários.

Todos os servidores serão liberados do ponto eletrônico por 15 dias, uma vez que o sensor biométrico pode ser um ponto de transmissão do vírus.

Eventos e audiências públicas não deliberativas foram cancelados. Cada órgão só poderá ter duas pessoas em plenário. Os veículos de transporte terão de circular com janelas abertas. Os serviços de higienização das dependências da Casa serão reforçados.

As comissões também terão restrita a entrada a parlamentares e assessores descritos como essenciais ao funcionamento.

A nota em que as medidas são comunicadas informa que haverá um crescimento exponencial de casos de coronavírus no País, e dá a entender que novas restrições podem vir a ser adotadas pela Câmara.