Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Caminho da reforma tributária será difícil, diz ex-BC

Equipe BR Político

Contrariando o que prevê o governo, na avaliação do ex-presidente do Banco Central e sócio-fundador da Gávea Investimentos, Arminio Fraga, a reforma trabalhista terá mais obstáculos em sua tramitação do que teve a reforma da Previdência até aqui. “Me parece mais difícil de passar do que a reforma da Previdência. Do lado técnico, parece haver consenso da direção de um imposto sobre bens e serviços, não cumulativo, desenhado em bases modernas”, diz. Para ele, uma nova versão da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) seria um erro, por ser um imposto regressivo, cumulativo e de base frágil.

Mesmo com a mudança no holofote, Fraga acredita que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), seguirá como protagonista na aprovação da tributária. “Tudo indica que sim (que ele vai continuar liderando). De um lado, tem funcionado muito bem sob a liderança de Rodrigo Maia. E de outro, não há alternativa”, disse em entrevista ao Estadão.