Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Caminho do plano econômico é promissor, avaliam economistas

Equipe BR Político

As repercussões por parte de economistas do Plano Mais Brasil indicam que as propostas apresentadas pelo Ministério da Economia na terça-feira, 6, apontam para um caminho promissor.

Para a economista Ana Carla Abrão, se metade do pacote for aprovado, o País resolverá vários problemas. “Ele ataca pontos responsáveis por grande parte dos problemas que o País viveu recentemente, do ponto de vista de descontrole fiscal. É um grande conjunto de solução de aberrações”, avaliou, em entrevista ao Estadão.

Ela destaca a criação do Conselho Fiscal da República como um dos pontos mais importantes do pacote. “O conselho coloca os três poderes na mesa, unifica controles e padrões contábeis, temas responsáveis pela crise nos Estados pois cada tribunal de contas fazia sua interpretação da Lei de Responsabilidade Fiscal”, considerou.

O doutor em economia pela USP e consultor legislativo do Senado, Marcos Mendes, também é elogioso às três minutas de PEC. Apesar de indicar que as medidas estão na direção correta, ele acredita que estrategicamente, seria melhor tratar de um tema de cada vez.

“Uma única PEC, focada no problema emergencial, com medidas abrangentes e capazes de fazer efeito já no curto prazo. A ajuda aos estados e municípios seria apresentada depois de aprovado texto robusto”, escreveu em artigo na Folha.