Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Caminhoneiros em protesto no porto de Santos

Equipe BR Político

A favor da redução do ICMS do diesel, caminhoneiros realizam um protesto de 24 horas na entrada do Porto de Santos (SP) desde a madrugada desta segunda-feira, 17, mas não há bloqueio ao acesso ao porto, informou a Codesp ao Estadão. O setor também se manifesta contra o adiamento da votação que ocorreria no STF sobre a constitucionalidade da tabela do frete, anteriormente marcada para esta semana. “A categoria vai parar na quarta-feira (19) em resposta ao descaso do ministro (Luiz Fux, que adiou a votação), afirma o presidente da Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Walace Landim, conhecido como Chorão.

Greve dos caminhoneiros

Greve dos caminhoneiros Foto: Sérgio Castro/ Estadão

O sindicalista diz que Fux não indicou quando o assunto voltará à pauta do Supremo. Trata-se do segundo pedido de adiamento de votação do tema feito pelo governo.

Ontem a Justiça proibiu que houvesse greve dos caminhoneiros no porto de Santos. A decisão, em caráter liminar, atende ao pedido da Codesp. Em um vídeo divulgado em redes sociais, caminhoneiros indicavam que bloqueariam o porto. Na liminar, expedida pelo juiz Roberto da Silva Oliveira, as manifestações foram vetadas, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 200 mil. Os caminhoneiros estão impedidos de bloquear os acessos ao porto entre os dias 17 e 21 de fevereiro.