Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Candidatos em Porto Alegre cobram medidas contra assassinato de homem negro

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Os dois candidatos no segundo turno à prefeitura de Porto Alegre repudiaram a morte de um homem negro, espancado até a morte por dois homens brancos em um Carrefour da periferia da cidade na noite da quinta, 19. 

Os candidatos à prefeitura de Porto Alegre Manuela D'Ávila (PCdoB) e Sebastião Melo (MDB)

Os candidatos à prefeitura de Porto Alegre Manuela D’Ávila (PCdoB) e Sebastião Melo (MDB) Foto: Dida Sampaio/Estadão e Reprodução/Facebook

Manuela D ‘Ávila (PCdoB) publicou uma mensagem relacionando o caso ao racismo estrutural no Brasil. “Estava no debate da Band e na saída soube do assassinato de um homem negro pela abordagem violenta dos  seguranças do estacionamento do Carrefour. Sei q já há pedido de investigação sendo feito por parlamentares e pela bancada antirracista recém eleita. Mas as imagens dizem muito. O racismo que estrutura as relações de nossa sociedade precisa ser enfrentado de frente. As mulheres e homens brancos precisam assumir a sua responsabilidade na luta antirracista. Quantos Betos? Qual pessoa branca você viu ser vítima dessa violência??”, questionou. 

Nesta sexta, a candidata compartilhou diversas mensagens sobre uma manifestação realizada pela Bancada Negra, eleita na Câmara de Porto Alegre, em frente ao supermercado onde ocorreu o caso.

Sebastião Melo (MDB) classificou o caso como “absurdo” e afirmou que “medidas rigorosas devem ser tomadas”. “Acabo de saber da morte de um homem negro por seguranças do Carrefour da zona norte aqui de Porto Alegre. Um absurdo! As cenas são chocantes. Justamente no dia Nacional de luta contra o racismo. Medidas rigorosas devem ser tomadas imediatamente!”, escreveu nas redes sociais.