Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Candidaturas avulsas não fragilizam partidos, diz Barroso

Equipe BR Político

Na próxima segunda-feira, 9, o STF realiza audiência pública para debater a tese sobre candidaturas avulsas, aquelas em que pessoas sem filiação partidária podem disputar eleições. O debate foi convocado pelo ministro Luís Roberto Barroso. Em entrevista à Folha, ele afirma que o tema não trata de enfraquecer os partidos, e sim saber se um novo modelo de candidaturas seria benéfica à democracia.

Ministro Luís Roberto Barroso Foto: Roberto Jayme/Ascom TSE

“A candidatura avulsa é admitida em boa parte das democracias mundo afora. Acho que os partidos políticos são muito importantes em uma democracia e, portanto, é preciso ter em conta não fragilizá-los”, ponderou o ministro, que ainda propôs que a existência de candidaturas independentes poderia criar concorrência no âmbito eleitoral e estimular “o aprimoramento dos partidos.

Barroso é o relator de uma ação que tramita na Corte desde 2017 e reivindica a liberação das chamadas candidaturas avulsas. Ele afirma que só formará opinião sobre o tema só depois da audiência, que contará com a participação de pessoas contra e a favor a esse tipo de candidatura.