Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Capital paulista tem 63% de leitos de enfermaria ocupados

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Com o aumento da transmissão da covid-19, a taxa de ocupação em leitos de enfermaria da capital paulista já está em 60% para hospitais estaduais e 66% na rede privada, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. O Centro de Contingência ao Novo Coronavírus do governo de João Doria (PSDB) já analisa a possibilidade de retomar restrições a atividades de lazer em regiões do Estado. 

O prefeito Bruno Covas (PSDB) autorizou abrir 200 novas vagas na cidade para evitar uma superlotação de pacientes da covid-19. Na semana passada, o governo do Estado já proibiu o agendamento de novas cirurgias eletivas e a desmobilização de leitos destinados a pacientes com coronavírus por hospitais públicos e privados.

Uma reclassificação do plano de quarentena do Estado será anunciada na segunda-feira, 30. “Houve registro do aumento de casos positivos em todos os laboratórios, principalmente envolvendo jovens. Estamos imaginando que, se tivermos que fazer alguma restrição, será nas atividades de lazer e tentando preservar a atividade escolar, que teve o maior prejuízo na nossa história”, afirmou o coordenador do centro, José Medina.

Na semana passada, ao anunciar as medidas sobre hospitais Doria, Medina e o secretário de Saúde do Estado, Jean Gorinchteyn, fizeram apelos para a adoção de distanciamento social e atribuiram o crescimento dos casos e internações a aglomerações causadas por festas e pela campanha eleitoral.

Tudo o que sabemos sobre:

Covid-19São Paulohospitais