Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Carlos Bolsonaro empregou assessor ligado a Queiroz

Equipe BR Político

O caso Queiroz ganhou mais um capítulo nesta segunda-feira, 15. Desta vez, envolvendo o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ). De acordo com o Estadão, o filho do presidente Jair Bolsonaro empregou em seu gabinete na Câmara Municipal do Rio um funcionário ligado ao ex-policial militar Fabrício Queiroz.

Trata-se de Márcio da Silva Gerbatim, ex-marido da atual mulher de Queiroz e pai de sua enteada. Ele esteve lotado como motorista no gabinete do vereador entre abril de 2008 e abril de 2010, quando foi exonerado por Carlos, para ser nomeado no gabinete de Flávio na Alerj. Procurado pelo Estadão, Carlos negou, por meio da assessoria, que Queiroz tenha tido influência em seu gabinete. Segundo ele, Márcio Gerbatim foi nomeado no gabinete “face sua experiência na função de motorista e não por indicações” e que “nunca nenhum parente de Fabrício Queiroz foi nomeado neste gabinete”.