Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Carlos chama inquérito das fake news de ‘inconstitucional’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) apontado como o coordenador do “gabinete do ódio” pela Polícia Federal, reagiu às operações de busca e apreensão que atingiram bolsonaristas na manhã desta quarta-feira, 27. “Querem incentivar rachaduras diante de inquérito inconstitucional, político e ideológico sobre o pretexto de uma palavra politicamente correta?”, questionou nas redes sociais. No fim de abril, as investigações do inquérito das fake news, aberto pelo presidente do STF, Dias Toffoli, em março de 2019, já haviam chegado perto do filho do presidente.

O vereador Carlos Bolsonaro

O vereador Carlos Bolsonaro Foto: Dida Sampaio/Estadão

A operação foi deflagrada no âmbito do mesmo inquérito. Entre os alvos dos agentes federais estão o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP), o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB), além de endereços ligados a Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, o blogueiro Allan dos Santos, dono do site bolsonarista Terça Livre, e a ativista Sara Winter, que tem organizado acampamentos bolsonaristas em frente ao Congresso.