Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Carlos diz que vídeo das hienas foi postado pelo pai

Vera Magalhães

O vereador Carlos Bolsonaro afirmou que no Twitter que foi o próprio Jair Bolsonaro quem postou em sua conta na rede social o polêmico vídeo em que é identificado como um leão cercado de hienas identificadas como instituições como o Supremo Tribunal, a OAB e a ONU, e depois retirado do ar.

Carlos demonstrou preocupação com a possibilidade de a postagem polêmica ser usada para acusá-lo na CPMI das Fake News. “O Presidente pediu desculpas sobre a publicação do vídeo QUE ELE MESMO O FEZ. Qualquer um que tente plantar uma narrativa contrária age de ma fé e com interesses terrivelmente anti-republicanos. Para bom entendedor meia palavra basta!”, escreveu.

Ele disse que o propósito de implicá-lo com a divulgação do vídeo tem a ver com a CPMI. “Se trata de quem teria feito a divulgação do vídeo! Sem problema algum admitiria que teria sido eu! Como não foi, sejamos inteligentes diante das falas feitas no JN e quais propósitos teriam diante da conhecida “CPMI das fakenews”! Boa noite a todos!”

O ministro Marco Aurélio Mello, do STF, condenou a publicação do vídeo. Para ele, Bolsonaro deveria “tirar o pé” das redes sociais, e Twitter “é coisa para a garotada”. O ministro disse que a mensagem do vídeo é “muito ruim”. “É preciso tirar o pé das redes sociais. O Twitter é coisa para a garotada, o presidente Jair Bolsonaro não está mais em campanha – e deve governar para todos”, disse Marco Aurélio Mello ao Estadão.

 

Tudo o que sabemos sobre:

carlos bolsonaroJair Bolsonarovídeohienas