Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Carlos Moises diz que impeachment tem motivação política

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSC), que enfrenta nesta quinta-feira, 17, a votação da admissibilidade do impeachment contra ele e sua vice na Assembleia Legislativa do Estado, afirmou nas redes sociais que o processo tem motivação política e que seu governo “deve ser julgado” em 2022, ao final do mandato, pelos eleitores.

“Um governo que foi eleito com mais de 71% dos votos dos catarinenses deve ser julgado também pelos catarinenses ao final do seu mandato, quando se encerra em 2022 o seu trabalho é quando a sociedade deve julgar como está o nosso Estado, o resultado do que nós fizemos”, disse em vídeo publicado no Twitter na tarde de hoje.

A sessão de votação na Alesc ocorre desde às 15h. Moisés e sua vice, Daniela Reinehr (sem partido), são acusados de crime de responsabilidade pelo aumento salarial dado pelo governador aos procuradores do Estado em 2019.

Tudo o que sabemos sobre:

impeachmentCarlos MoisésSanta Catarina