Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Carlos: ‘Não critico homens, mas modus operandis’

Equipe BR Político

Nesta segunda-feira, 22, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) negou que esteja fazendo qualquer tipo de ataque ao porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros. Segundo ele, sua crítica é ao “modus operandis”. No último final de semana, o filho do presidente Jair Bolsonaro disse que os cafés da manhã do presidente com jornalistas são usados pela imprensa para “prejudicá-lo”. A agenda é organizada pela equipe do porta-voz.

“Não critico homens mas modus operandis, me colocando sempre em situações difíceis. Quando a militância espontânea cansar de defender o Governo, que faz um bom trabalho, nada sobrará, pois sua comunicação é e pelo jeito continuará sendo ruim e então seremos massacrados pela mídia”, escreveu Carlos no Twitter ao compartilhar notícia sobre a ordem dada pelo presidente para que os encontros com a imprensa sejam mantidos. Recentemente, o “02” também desaprovou o trabalho feito por outro militar do governo, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno.