Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Carlos volta a atirar contra os militares

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

Carlos Bolsonaro parece se esforçar para criar animosidades entre o governo de seu pai, Jair Bolsonaro, e seus aliados militares. De ontem para hoje, o vereador carioca postou “indiretas” aos cabeças das Forças Armadas. A primeira veio no domingo à noite: “Tenho atuado como posso, entretanto é visível que o Presidente está sendo propositalmente isolado e blindado por imbecis com ego maior que a cara”, disse sem dar nome aos bois. Nos últimos tempos, Bolsonaro promoveu uma “militarização” de seu gabinete, em especial com a saída de Onyx Lorenzoni. Do atual núcleo duro no Palácio do Planalto, todos são militares: Augusto Heleno (GSI), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Braga Netto (Casa Civil).

A mensagem ficou mais clara nesta segunda-feira, 9. Em nova postagem, Carlos ataca “os positivistas”. A filosofia é associada ao pensamento militar no Brasil e foi inspiradora dos ideais da República. O “guru” Olavo de Carvalho, por exemplo, costuma atacar desafetos no seio do Exército por conta da ligação com o positivismo. “Quem cogita prudência e sofisticação prezando pelo isentismo que trouxe o Brasil ao fundo do poço, como a oposição desejada do tucanato, não quer mudanças e desrespeita e humilha quem elegeu o Presidente. Os positivistas são lixo que necessitam ser expurgados!”, disse Carlos.

Tudo o que sabemos sobre:

carlos bolsonaro