Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Cármen Lúcia: Decisões do STF, em geral, ‘não mudam condenação’

Equipe BR Político

Apesar de não querer se manifestar abertamente sobre a possibilidade de prisão após condenação em segundo instância, a ministra do STF Cármen Lúcia disse que os tribunais superiores são proibidos de analisar provas em processos criminais. Segundo a ministra, que participa do Estadão Summit Brasil, em São Paulo, a decisão do STF “não muda a condenação ou não, a não ser em casos raríssimos”, afirmou.

A ministra, que já se posicionou anteriormente a favor da possibilidade de prisão após condenação em segunda instância, será a próxima a votar no julgamento do STF sobre a questão, que pode reverter algumas sentenças da operação Lava Jato. Enquanto a ministra falava no painel, um grupo de cerca de dez manifestantes protestou com cartazes para pressionar o presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, a votar a favor da prisão após condenação em segunda instância. Como você já leu aqui no BRP, o voto de Toffoli pode ser decisivo no julgamento.

Tudo o que sabemos sobre:

Cármen Lúcia2ª instânciajulgamento STF