Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Carta do BR18: Ecos da liberação da posse de armas e próximos rounds

Vera Magalhães

Por Vera Magalhães *

No dia seguinte à edição do decreto que flexibiliza a posse de armas, segue o debate sobre a política de segurança do governo Jair Bolsonaro. O próximo capítulo promete ainda mais barulho: o governo pretende mexer também na questão do porte de armas, por meio do Congresso. Apesar de haver um projeto do deputado Rogério “Peninha” Mendonça (MDB-SC) na Câmara que revoga o Estatuto do Desarmamento, a ideia é apresentar outro, menos abrangente, me disse o ministro Onyx Lorenzoni. O porte de armas para a zona rural, mais adiantado, deve ter a urgência pedida no Senado. Parlamentares conservadores também cogitam acelerar os debates sobre a redução da maioridade, chegando até mesmo aos 14 anos.

O episódio da posse de armas foi o primeiro teste de fogo para o superministro Sérgio Moro, que colheu também a primeira derrota política: a minuta original do decreto era mais branda que a assinada para Bolsonaro. Em entrevista, ele atenuou o fato, atribuindo as mudanças a um debate normal de posições no governo.

Já a reforma da Previdência permanece um mistério. Jair Bolsonaro deverá receber o projeto das mãos de Paulo Guedes no domingo, antes de embarcar para Davos, onde abre o Fórum Econômico Mundial. Segundo o chefe da Casa Civil, o presidente usará a viagem para estudar a proposta, que deve ser tornada pública —finalmente— após sua volta ao Brasil.

Confira tudo isso e mais na newsletter do BR18.

* Com Gustavo Zucchi

Tudo o que sabemos sobre:

Newsletter