Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Carta do BR18: Renan tenta reencarnação fazendo acenos a Bolsonaro

Equipe BR Político

Por Vera Magalhães*
Renan Calheiros agora é um “novo” homem. Saem as encarnações anteriores, de artífice de Collor, ministro de FHC e defensor ardoso de Lula e entra o novo liberal, defensor de ocasião da reforma da Previdência e que tenta uma aproximação com Jair Bolsonaro acenando com a possibilidade de matar no peito qualquer investida contra o filho do presidente, Flávio Bolsonaro, que assumirá o mandato com o caso Fabrício Queiroz como passivo.
A quinta-feira deve definir se Renan confirma a posição de candidato do MDB e se vai a plenário. Lá a situação do novo-velho Renan é mais delicada. Os seis outros postulantes à presidência do Senado irão se reunir para avaliar uma candidatura única. Nessa, estão incluídos pesos pesados na disputa, como Simone Tebet (MDB-MS), Davi Alcolulmbre (DEM-AP) e Tasso Jereissati (PSDB-CE).
O amigo do velho Renan, Lula, desistiu de ir a São Paulo ver a família depois de uma decisão inusitada do presidente do STF, Dias Toffoli, que num habeas corpus de ofício concedido quase quando Vavá já estava sendo enterrado, permitiu que Lula viajasse desde que a família (e talvez até o corpo do morto) fossem levados a uma base militar. De novo uma decisão especial para um preso especial.
Em São Paulo, Jair Bolsonaro reassumiu o comando do País e passou a despachar de um gabinete avançado direto do Albert Einstein. O pronto restabelecimento acaba com a segunda breve interinidade de Hamilton Mourão em meio a novos rumores de desconforto da família com o vice, sempre afável com a imprensa e bastante falante. Tudo isso e muito mais você vê aqui, na newsletter do BR18! Boa leitura!
* Colaborou Gustavo Zucchi

Tudo o que sabemos sobre:

Newsletter