Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Investigações podem chegar a Bolsonaro?

Equipe BR Político

Em sua coluna para a Folha nesta sexta-feira, 17, Bruno Boghossian reflete sobre como a investigação do Ministério Público do Rio a respeito do filho mais velho de Jair Bolsonaro,  senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), pode afetar o presidente. Na quinta-feira, 16, Bolsonaro disse que “estão tentando fazer um esculacho em cima do meu filho”. Não é a primeira vez que o presidente usa a retórica de que as investigações são um meio de atingi-lo.

“A extensão das apurações do Ministério Público indica que o inquérito tem potencial para sangrar o governo por um bom tempo e pode respingar no presidente. Entre os funcionários de Flávio que tiveram o sigilo quebrado, estão assessores que também trabalharam para Jair”, escreve.  Boghossian também aponta para uma mudança de atitude por parte de Bolsonaro em relação às investigações contra a corrupção conduzidas pelo MP. “A família fez campanha com o discurso altivo da moralidade, mas agora ataca os investigadores”. Na opinião do colunista, porém, os procuradores estão longe de recuar e exibem sinais de que “estão dispostos a capturar peixes graúdos”.