Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

CCJ do Senado rejeita mudanças polêmicas para fundo eleitoral

Equipe BR Político

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado rejeitou, nesta terça-feira, a intenção da Casa de aprovar várias mudanças nas regras eleitorais. Apenas a norma que mantém o valor do fundo eleitoral em R$ 1,7 bi foi aprovada.

Simone Tebet (MDB-MS), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado

Simone Tebet (MDB-MS), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

“O grito se fez retumbante. Derrubamos, no plenário da Comissão de Constituição e Justiça, os retrocessos do projeto que caminhava na contramão da moralidade nas campanhas eleitorais. Que o eco da CCJ agora também se faça no plenário do Senado e, em seguida, da Câmara”, escreveu a presidente da CCJ, Simone Tebet (MDB-MS) no Twitter.

A proposta, no entanto, ainda será votada pelo plenário do Senado na noite de hoje. Caso seja aprovada, ela volta para a Câmara, que analisará as alterações. Para valer já em 2020, as mudanças nas normas eleitorais têm de ser sancionadas até um ano antes das eleições, que ocorrem no primeiro fim de semana de outubro.