Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ceará, ES e Rondônia são Estados com maior transparência na pandemia

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O estudo que avalia a transparência das gestões dos entes federativos no Brasil nas medidas de enfrentamento à crise do novo coronavírus divulgado nesta sexta-feira, 31, pela Transparência Internacional Brasil mostrou que entre os Estados brasileiros, o Ceará, Espírito Santo e Rondônia são os que melhor prestam esclarecimentos sobre as ações durante a pandemia. No Ranking de Transparência no Combate à Covid-19, os três atingiram a pontuação máxima. 

Na avaliação da entidade, todos os Estados mostraram melhora nos índices em relação a versões de meses anteriores do estudo, que faz a análise desde maio. Entre as prefeituras das capitais do País, a de João Pessoa (PB), Macapá (AP) e Vitória (ES) também obtiveram a pontuação máxima. O ranking mede a coerência e nível de transparência dos dados apresentados sobre a pandemia e medidas de enfrentamento, como contratações emergenciais.

Dos Estados, a maioria obteve pontuações consideradas “ótimas” e “boas”. Apenas Roraima ficou na faixa considerada “regular”, abaixo até da avaliação do governo federal, que ficou em penúltimo no ranking em comparação aos entes.

“Dos menores municípios, com até 10 mil habitantes, até as cidades maiores, com cerca de 500 mil habitantes, o que vimos na maioria delas foi um aumento expressivo da transparência após a cobrança da sociedade e o diálogo com o poder público local”, afirma a gerente de Apoio e Incidência Anticorrupção da Transparência Internacional Brasil, Nicole Verillo.

Entre as capitais, a maioria obteve avaliação “ótima”, com exceção de Cuiabá (MT), Rio de Janeiro, Teresina (PI), Palmas (TO), Aracaju (SE), Maceió (AL), Belém (PA) e Porto Velho (RO), que pontuaram na faixa do “bom” e São Luís (MA), que teve avaliação “regular”.