Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Celso de Mello condena ação de milícias digitais

Equipe BR Político

Em um aparte à fala do ministro Alexandre de Moraes durante a retomada do julgamento sobre a prisão em segunda instância, feito pelo STF nesta quarta-feira, 23, o decano Celso de Mello condenou as “pressões ilegítimas” contra o tribunal que tentam intimidar ou desqualificar os votos dos ministros. Sem citar nomes ou episódios, ele disse que o País vive um “momento delicado”.

“Diria até extremamente delicado em sua vida política e institucional. De sua trajetória, emergem discursos autoritários, inconformismos incompatíveis com os fundamentos legitimadores do Estado de Direito e manifestações de grave intolerância que dividem a sociedade”, disse Celso de Mello.

O decano também aproveitou a fala para condenar o que chamou de “surtos autoritários” e ataques orquestrados por milícias digitais. Nas palavras dele, existe hoje uma “atuação sinistra de delinquentes que vivem no submundo digital”.

A fala ocorre dois dias depois de dois deputados do PSL apontaram em entrevistas a existência de uma milícia virtual que supostamente usa perfis fakes e robôs para fazer ataques coordenados a desafetos do presidente Jair Bolsonaro.