Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Celso de Mello libera vídeo de reunião para Aras e Moro

Vera Magalhães

Exclusivo para assinantes

O ministro Celso de Mello, decano do STF e relator de inquérito aberto para investigar acusações do ex-ministro Sérgio Moro de que Jair Bolsonaro tentou interferir politicamente na Polícia Federal, autorizou a defesa do ex-ministro e o procurador-geral da República, Augusto Aras, a terem acesso ao vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, no Palácio do Planalto.

O vídeo foi entregue, depois de sucessivos recursos, pela Advocacia Geral da União ao STF na sexta-feira. Ao fazer o envio, a AGU pediu que o conteúdo da reunião seja mantido em sigilo, pois conteria discussões e decisões que podem comprometer a segurança nacional.

Mello ainda não despachou sobre o pedido de sigilo. Em seu parecer, Augusto Aras opinou que o vídeo não está classificado como secreto ou ultrassecreto, como dispõe a legislação que trata de sigilo de documentos. Mas pediu para ter acesso ao conteúdo da reunião antes que o decano decida sobre o sigilo, para que os procuradores que atuam no inquérito possam instruir as oitivas de testemunhas, que começam nesta semana.