Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Centrão tenta mudar MP de última hora, e Maia encerra sessão

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

Um impasse fez a sessão da Câmara desta quarta-feira, 10, durar bem menos do que o previsto. O problema veio do Centrão, que defendendo as ideias do governo tentou mudar de última hora a MP que tratava das contribuições ao Sistema S. Momentos antes da votação, o relator Hugo Leal (PSD-RJ) avisou que acataria uma emenda apresentada pelo líder do PL, Wellington Roberto (PL-PB), que reduzia as contribuições em 25% as contribuições em junho.

Inicialmente, o governo desejava reduzir pela metade a contribuição nos meses de abril, maio e junho. Mas o relatório de Leal, antes da emenda, permitia as mudanças apenas nos dois primeiros meses. A decisão do relator fez com que a oposição e o parlamentares próximos ao próprio presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), apontassem uma ruptura no acordo de procedimentos. Sem um consenso, Maia decidiu encerrar a sessão.

Foi mais uma tentativa do Centrão de dar a vitória para uma pauta do governo. Algo de certa forma semelhante aconteceu com o projeto de lei que trata da regularização fundiária. O Centrão, junto da Frente Parlamentar Agropecuária, romperam o acordo inicial com o relator Marcelo Ramos (PL-AM), e avisaram que apresentariam destaques ao texto. Nesta quarta-feira, o presidente Rodrigo Maia foi direto: sem acordo, uma possibilidade é deixar a MP caducar. Ela atualmente tranca a pauta do plenário. Uma nova tentativa de votação deverá ser realizada apenas na próxima terça-feira.