Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Chanceler diz que não houve ‘golpe’ em 1964

Equipe BR Político

Após afirmar que a democracia é o principal pilar da nova política externa do Brasil, o chanceler Ernesto Araújo evitou falar se de 1964 a 1985 vigorou uma ditadura no País, durante sessão na Comissão de Relações Exteriores, nesta manhã de quarta, 27, no Senado.

“Não considero (a intervenção militar) um golpe. Considero que foi um movimento necessário para que o País não virasse uma ditadura. Não tenho a menor dúvida em relação a isso”, afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:

Ernesto AraújoDitadura