Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Chanceler relaciona ingresso na OCDE com reformas

Equipe BR Político

O chanceler Ernesto Araújo afirmou nesta quarta-feira, 20, poucas horas depois de voltar de viagem dos EUA, que o ingresso do Brasil na OCDE é essencial para ajudar o País nas reformas que o governo pretende fazer. “Vamos atrair investimentos desde o primeiro momento”, disse, em coletiva de balanço da viagem do presidente Jair Bolsonaro e comitiva aos EUA. Durante a visita de Bolsonaro, o presidente norte-americano Donald Trump declarou apoio ao ingresso do Brasil na OCDE, mas para isso, o Brasil precisará abandonar a OMC.

Segundo Araújo, é preciso que o Brasil assuma o seu papel de País grande e abandone a ótica de ser sempre um País em desenvolvimento. Araújo disse que o Brasil precisava aderir aos dois grandes instrumentos do Ocidente, a OCDE e a Otan. “O tratamento diferenciado (na OMC) nunca nos tirou de onde nós estávamos, então alguma coisa está errada”, comentou o chanceler.

Tudo o que sabemos sobre:

chancelerErnesto AraújoReformasOCDEOMC