Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Cidadania avisa que quer derrubar veto que tira recursos contra o coronavírus

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

O líder do Cidadania na Câmara, deputado Arnaldo Jardim (SP), avisou que seu partido trabalhará para derrubar o veto de Jair Bolsonaro ao uso de R$ 8,6 bilhões remanescentes do Fundo de Reservas Monetárias (FRM) para o combate ao coronavírus. O veto foi publicado nesta quarta-feira, 3, e pegou de surpresa boa parte dos parlamentares.

O deputado Arnaldo Jardim

O deputado Arnaldo Jardim Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

“Não concordamos com isso (veto) e vamos atuar para derrubá-lo. A rejeição pelo Palácio deste trecho da MP impede, por exemplo, a aquisição de insumos e equipamentos para combater o coronavírus”, disse o líder do Cidadania. A justificativa foi de que a medida criaria uma despesa obrigatória para o governo, sem indicar o impacto financeiro. A parte da medida provisória que extingue o fundo, que estava inativo, foi sancionada.

Na ocasião da aprovação da medida provisória, o vice-líder do governo, deputado Sanderson (PSL-RS), indicou a posição do governo como favorável à destinação de recursos. Na Câmara, a  votação foi simbólica, ferramenta utilizada quando há acordo sobre a matéria. No Senado, a MP foi aprovada por unanimidade.