Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Cidadania expulsa um dos líderes de atos antidemocráticos

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O partido de Roberto Freire comunicou nesta quinta-feira, 14, que expulsou e cancelou a filiação política de um dos líderes do movimento que organizou os atos recentes que pediam intervenção militar e fechamento de Poderes. Marlan Gustavo Ferreira de Sousa, informa a nota do partido, foi identificado como chefe de um acampamento que “ameaçava a invasão e fechamento dos poderes Legislativo e Judiciário”. 

Manifestação no último fim de semana contra o Lesgislativo e Judiciário

Manifestação no último fim de semana contra o Lesgislativo e Judiciário Foto: Gabriela Biló/Estadão

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro fazem no gramado em frente ao Congresso um acampamento desde o dia 3 de maio, coordenado pela organizadora do chamado movimento “300 do Brasil”, Sara Winter.

“O Cidadania entende que o comportamento de Sousa desrespeitou ‘disciplinas e resoluções’ do partido e sua ação à frente de manifestações antidemocráticas diverge dos posicionamentos políticos e ideológicos que adota, fragilizando a credibilidade da instituição”, justifica a nota da legenda.