Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Circuit Breaker não era acionado no mercado desde 2017

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Com o mercado derretendo em todo o mundo, a Bolsa brasileira acabou vendo a volta do circuit breaker, mecanismo utilizado para interromper as operações com as ações quando as quedas chegam em 10%. A última vez que isso tinha acontecido foi em 18 de maio de 2017, durante o chamado Joesley Day, quando o mercado contabilizou a instabilidade política provocada no País pelo escândalo das revelações feitas pelo empresário Joesley Batista, da JBS, contra o presidente Michel Temer.

A última vez que um circuit breaker ocorreu na bolsa brasileira foi em 18 de maio de 2017, durante o chamado Joesley Day

A última vez que um circuit breaker ocorreu na bolsa brasileira foi em 18 de maio de 2017, durante o chamado Joesley Day Foto: Thiago Teixeira/Estadão

Agora, o mecanismo foi acionado pela combinação do impacto da epidemia do coronavírus com a guerra pelo preço do petróleo envolvendo árabes e russos. No meio dessa turbulência, o Brasil ainda colabora com sua tumultuada política interna, com governo e Congresso trombando fortemente na sua relação.