Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ciro: ‘O Centrão não vende apoio, aluga’

Cassia Miranda

Exclusivo para assinantes

O ex-candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, levantou dúvidas, na manhã desta segunda-feira, 11, sobre a fidelidade que o Centrão dará ao presidente Jair Bolsonaro. Na última semana, a nomeação para o governo de nomes ligados aos partidos de centro explicitou a aliança do Planalto com o Centrão.

Ex-candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes. Foto: Andre Penner/AP

No entanto, na avaliação de Ciro, esse apoio no Congresso não seria o suficiente para manter o presidente no cargo em um eventual processo de impeachment. O ex-senador relembrou que o Centrão fazia parte da base de apoio do ex-presidente Lula. “E onde eles estavam no impeachment da Dilma?”, questionou, durante entrevista à rádio NovaBrasil. “O Centrão não vende apoio, aluga”, disse Ciro. Ele afirma ainda que as quedas sequenciais no apoio ao presidente Bolsonaro mostram que ele “está se deteriorando” e não terá capital político para chegar ao fim do mandato.

O ex-governador do Ceará é o responsável por um dos mais de 24 pedidos de impeachment protocolados na Câmara contra Bolsonaro. Ciro e o presidente do PDT, Carlos Lupi, acusam Bolsonaro de cometer crime de responsabilidade por ter incentivado e feito discurso em ato que pedia o fechamento do Congresso e do STF.

Tudo o que sabemos sobre:

Ciro GomescentrãoJair Bolsonaro