Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Citado em delação da OAS, Aloysio Nunes chama acusação de ‘mentirosa’

Equipe BR Político

O ex-ministro das Relações Exteriores Aloysio Nunes Ferreira teve papel central na coordenação de pagamento de propinas para campanhas do PSDB, incluindo a do senador José Serra quando candidato à Presidência da República em 2010, segundo o relato feito em delação premiada na Lava Jato por membros da cúpula da OAS, entre eles o ex-presidente da empreiteira Léo Pinheiro. A informação foi publicada neste sábado, 21, pela Folha.

Pelo Twitter, Aloysio se defendeu da acusação e criticou o Judiciário. Segundo ele, “a delação não se sustenta e será desmentida no processo judicial”.”São tempos sombrios esses em que o Judiciário homologa delação como essa de Léo Pinheiro, cujo teor fantasioso, no que me diz respeito, salta aos olhos de quem reflete sobre ela com cuidado”, escreveu. E completou: “É absurda e mentirosa a tentativa de me descrever como coordenador de propina do PSDB”, afirmou o ex-ministro.