Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

CNN ‘censura’ governo brasileiro na Europa

Luiza Ferreira

A CNN International se recusou a veicular, na Europa, duas propagandas do governo brasileiro sobre a preservação da floresta amazônica. O canal comunicou a decisão à Secom, afirmando que pretende se proteger de “reações políticas e legais”. Segundo a Folha, a CNN considerou que as peças publicitárias tinham viés político por utilizar a palavra “soberania”. Em uma delas, o governo brasileiro afirma que “agradece qualquer apoio livre de interesses políticos e econômicos, e dá as boas-vindas a todos os esforços focados somente em ajudar na proteção da Amazônia“.

Chamas consomem floresta em área da Amazônia, em Santo Antônio do Matupi

Chamas consomem floresta em área da Amazônia. Foto: Gabriela Biló/Estadao

O texto pode ser lido como uma indireta para o presidente francês, Emmanuel Macron, que critica a política ambiental do Brasil e com quem Bolsonaro travou uma guerra de declarações em defesa da “soberania” brasileira. O governo federal diz que vê interesses políticos nas declarações de Macron, e se recusa a aceitar a ajuda financeira oferecida pelo G-7 até que o presidente francês se retrate.  Apesar de não serem veiculadas pelo canal na Europa, as propagandas serão exibidas no Brasil e nos Estados Unidos. O presidente norte-americano, Donald Trump, já declarou que apoia Bolsonaro em meio à crise ambiental.

O secretário Fábio Wajngarten, da Secom, confirmou à Folha informação e disse que enxerga a medida como uma “censura da CNN Internacional, emissora que se diz a favor da democracia”.

Tudo o que sabemos sobre:

CNNcrise ambientalAmazôniagoverno