Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

CNT fará debate sobre impacto da reforma tributária nos Transportes

Marcelo de Moraes

A Confederação Nacional dos Transportes (CNT) vai organizar um amplo debate, na próxima quarta, para discutir a reforma tributária e o impacto que suas propostas poderão ter para o setor. A avaliação da CNT é que a reforma é essencial para garantir a desburocratização e aumentar sua competitividade, mas existe uma preocupação com a grande quantidade de propostas diferentes na discussão. Por isso, defendem a construção de um amplo diálogo sobre o tema.

Já tem participação confirmada no debate o presidente da Câmara, Rodrigo Maia e o secretário da Receita, Marcos Cintra. Também estarão presentes o ex-deputado Luiz Carlos Hauly, autor da proposta que é base do projeto que está sendo discutido pelo Senado; o senador Roberto Rocha (PSDB-MA), relator da proposta no Senado; e o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), relator do texto da Câmara. A CNT também convidou o ministro da Economia, Paulo Guedes, mas ainda aguarda a confirmação de sua participação.

Presidente da Confederação Nacional de Transportes, Vander Costa

Presidente da Confederação Nacional de Transportes, Vander Costa. Foto: CNT

A reforma tributária é vista com muito interesse pelo setor de Transportes por conta da insatisfação com o atual sistema tributário. Pesquisa feita pela CNT, entre os dias 25 e 30 de julho, com 900 transportadores de todos os modais indicou que 92,8% dos transportadores estão insatisfeitos com o sistema tributário e 93,1% apoiam a reforma. A tributação excessiva foi apontada por 69,6% como a maior preocupação.

“O atual sistema é oneroso, é caro, é difícil. E a pesquisa confirma essa percepção”, afirmou o presidente da CNT, Vander Costa.

 

Tudo o que sabemos sobre:

cntReforma tributáriaPaulo Guedes