Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

CNT/MDA: Avaliação positiva do presidente é de 41,2%

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Segundo levantamento feito pela Confederação Nacional do Trabalho, em parceria com o Instituto MDA, entre os dias 21 e 24 de outubro, 41,2% dos entrevistados fazem avaliação positiva (ótimo+bom) do governo do presidente Jair Bolsonaro, enquanto 27,2% o avaliam como ruim e péssimo. A avaliação do desempenho pessoal do chefe do Palácio do Planalto tem aprovação ainda maior: 52% o aprovam e 43,2% o desaprovam.

A avaliação do desempenho pessoal do chefe do Palácio do Planalto tem aprovação ainda maior, de 52%

A avaliação do desempenho pessoal do chefe do Palácio do Planalto tem aprovação ainda maior, de 52% Foto: Evaristo Sá/AFP

Em relação a governos anteriores, 41,4% disseram que perceberam melhorias no governo federal em relação aos governos anteriores. Para 30,4%, continua de forma semelhante aos governos anteriores e 26,2% percebem pioras em relação aos governos anteriores.

Com relação à atuação do governo federal sobre a pandemia do novo coronavírus, 57,1% dos entrevistados aprovam a performance estatal, enquanto 39,1% desaprovam.

Vacina

A pesquisa mostra que 46,9% dos entrevistados querem aguardar os resultados em outras pessoas para só então se vacinarem, contra 40,8% de brasileiros que desejam receber a dose assim que disponível. Para 59,5%, só será possível ter acesso ao imunizante em 2021.

Auxílio

72% dos entrevistados disseram que o benefício deve ser pago por mais alguns meses a partir de janeiro de 2021. Antes de R$ 600, hoje ele é de R$ 300, pago até dezembro. Já 21% consideram que o benefício deve acabar em 2020 e 5% disseram que o governo já deveria ter acabado com o pagamento.

Foram realizadas 2.002 entrevistas presenciais, em 137 municípios de 25 unidades da Federação. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais para mais ou para menos.

Tudo o que sabemos sobre:

aprovaçãoJair BolsonaroCNT/MDA