Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

CNT: Para 39,1%, decreto de armas é pior ação do governo

Equipe BR Político

Pesquisa da CNT, realizada em parceria com o Instituto MDA, mostrou que 39,1% da população considera que o decreto sobre posse e porte de armas foi a pior ação do governo do presidente Jair Bolsonaro até agora. Somente 10,5% dos entrevistados aprovam a medida. Para 30,6% da população, a segunda pior ação do governo é a retórica agressiva do presidente e seus comentários inadequados. O contingenciamento de recursos para a educação é reprovado por 28,2% dos entrevistados no levantamento. Em contrapartida, 29,6% consideram o combate à corrupção como a melhor ação da administração de Bolsonaro.

A segurança e o combate ao crime têm destaque positivo na avaliação dos entrevistados. Outras ações do governo apontadas como positivas são: o combate ao crime organizado e ao tráfico de drogas (27,5%), o fim do horário de verão (18,1%), a redução do número de ministérios (16,1%),  e o acordo do Mercosul com a União Europeia (8,5%). Entretanto, para 22,4% dos entrevistados, o governo não teve nenhuma ação positiva em oito meses. A pesquisa CNT/MDA ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios, dos 25 Estados, entre 22 a 25 de agosto. A margem de erro é de 2,2% e o nível de confiança é de 95%.

Assine o BR Político para ter acesso a produtos e informações exclusivos. Clique neste link para se tornar um assinante.

Tudo o que sabemos sobre:

decreto de armascntgovernoJair Bolsonaro