Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Com Alckmin parado, pressão no PSDB vai aumentar

Marcelo de Moraes

Não havia nenhum sinal que a pesquisa do Datafolha pudesse indicar algum tipo de mudança nos estabilizados números de Geraldo Alckmin. Ele oscila entre 6% e 7%, como previsto. Mas é essa estagnação, que o coloca atrás de Jair Bolsonaro, Marina Silva e Ciro Gomes – além de Lula, se este for incluído – que incomoda seus aliados e vai pressionando sua candidatura.

Há uma evidente impaciência dos tucanos com o fato de Alckmin não sair dessa situação. E, por mais que Alckmin diga que com o início da campanha formal e dos programas de televisão e rádio tudo vai melhorar, até seus aliados já parecem duvidar disso. Assim, o ex-governador pode colocar a barba de molho e se preparar para ouvir novamente que seu nome deve ser trocado pelo de João Doria. /Marcelo de Moraes

Tudo o que sabemos sobre:

Geraldo AlckminJoão Doria