Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Com Bolsonaro fora, Congresso acelera votação de vetos

Equipe BR Político

Pressionado por parlamentares, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), antecipou a votação de 15 vetos do presidente Jair Bolsonaro para terça, 24, incluindo os à Lei de Abuso de Autoridade. Senadores e deputados querem rapidez na liberação de emendas parlamentares prometidas para aprovarem a reforma da Previdência.

A sessão do Congresso fez Alcolumbre adiar a votação do primeiro turno da reforma da Previdência para quarta-feira, 25. Os senadores iriam votar o texto na terça, para quando ficou mantida apenas a votação da nova versão do relatório do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) na CCJ, informa o Estadão.

Além dos 36 vetos aos 108 dispositivos da Lei de Abuso de Autoridade, a pauta inclui o veto que barrou a retomada de franquia gratuita de bagagens em voos domésticos, outro relacionado a agências reguladoras, além do projeto de lei para abrir um crédito suplementar de R$ 3,042 bilhões no Orçamento em favor de diversos órgãos do Poder Executivo. Também está na pauta a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2020. A proposta dá as diretrizes para o Orçamento e, entre outros itens, reajuste o salário mínimo conforme a inflação, sem ganho real, estipulando o valor em R$ 1.040 no ano que vem, informa o Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

CongressovetosJair Bolsonaro