Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Com chegada de novo lote, SP tem 10,8 milhões de vacinas

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O governo de São Paulo recebeu na manhã desta quarta-feira, 30, o sexto e último lote de 2020 de cerca de 1,6 milhão de doses da vacina Coronavac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantã, contra o novo coronavírus. Agora, já são cerca de 10,8 milhões de vacinas em solo brasileiro. O governo estadual prevê vacinar a população a partir do dia 25 de janeiro e aguarda registro da Anvisa na próxima semana.

A primeira fase da campanha totaliza 9 milhões de pessoas, somando profissionais de saúde, idosos, indígenas e quilombolas.

A nova carga desembarcou por volta das 5h50 no aeroporto de Guarulhos, em um voo da Swiss Air que saiu nesta terça-feira de Pequim, na China, e fez escala em Zurique, na Suíça.

Também hoje o Reino Unido autorizou o uso emergencial da vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford. É o primeiro país do mundo a aprovar o imunizante, que foi aprovado pela agência regulatória britânica (MHRA).

O imunizante de Oxford/AstraZeneca era bastante esperado por ser mais barato e de mais fácil distribuição. Suas doses podem ser conservadas em freezers convencionais, sem a necessidade de preservação a -70 graus Celsius, como exigido pelo produto da Pfizer.

Tudo o que sabemos sobre:

coronavacvacinaSão Paulo