Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Com privatização em vista, funcionários da Casa da Moeda param

Equipe BR Político

Funcionários da fábrica da Casa da Moeda, que fica no Rio de Janeiro, paralisaram o seu trabalho nesta segunda-feira, 13, em meio a tensões e defesa da privatização da estatal por dirigentes. De acordo com nota compartilhada pelo Sindicato Nacional dos Moedeiros, os funcionários teriam batido ponto e se recusado a trabalhar. Na sexta-feira, 10, funcionários ocuparam a sede administrativa da Casa da Moeda em São Paulo contra a proposta de privatização. 

A empresa foi incluída na lista do Programa Nacional de Desestatização de privatizações do governo federal em outubro e em novembro, o presidente Jair Bolsonaro editou medida provisória que tira o monopólio da estatal na fabricação de dinheiro, passaporte, selos postais e fiscais federais e de controle fiscal sobre a fabricação de cigarros ao final de 2023.

Como você leu no BRP, o secretário especial de Desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar, afirmou em seu Twitter que existe uma disputa trabalhista entre a direção da empresa e o sindicato de trabalhadores para renegociar o contrato trabalhista nesta segunda-feira.

A Casa da Moeda confirmou a paralisação de sexta-feira, 10, e a diretoria da estatal afirmou em nota que “entende que a empresa e os funcionários passam por um momento de incertezas e preocupações” pela inclusão da empresa no Programa Nacional de Desestatização (PND), da quebra do monopólio e dificuldade em fechar o acordo coletivo. Porém informa: “qualquer manifestação tem seu local e representantes legalmente definidos. Todo excesso ou ilegalidade serão apurados.”

De acordo com nota do Sindicato Nacional dos Moedeiros publicada nesta segunda, o estopim para as paralisações teriam sido uma entrevista do diretor de gestão da Casa da Moeda, Fábio Rito Barbosa, à  GloboNews. O diretor havia afirmado na entrevista que o gasto com pessoal foi um dos fatores que levaram a empresa a registrar prejuízos nos últimos anos.

Tudo o que sabemos sobre:

Casa da MoedaPrivatização