Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Comissão da Câmara vai discutir acordo com Paraguai sobre Itaipu

Marcelo de Moraes

A Comissão de Minas e Energia da Câmara aprovou hoje por unanimidade o convite para que o ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Lula, e o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, prestem informações sobre o acordo fechado e depois desfeito entre Brasil e Paraguai sobre a usina. O dois primeiros foram chamados por conta de requerimento do deputado Elias Vaz (PSB-GO) e o terceiro por um pedido do deputado Carlos Zarattini (PT-SP).

O acordo entre os dois países foi desfeito depois que a opinião pública paraguaia criticou o presidente Mario Abdo Benítez, qualificando os termos do contrato como “entreguistas”, já que seriam muito favoráveis ao Brasil. O líder paraguaio chegou a correr risco de impeachment, mas a pressão política diminuiu depois que Jair Bolsonaro topou recuar do acordo para não prejudicar o aliado continental.  “Precisamos saber o que aconteceu exatamente nesse caso. A administração pública deve agir com transparência. A sociedade brasileira precisa de uma satisfação”, disse o deputado Elias Vaz. /M.M.

Tudo o que sabemos sobre:

ItaipuParaguaiElias Vaz