Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Comissão da Previdência só depois do Dia do Trabalho

Vera Magalhães

O governo só conta com o início dos trabalhos na Comissão Especial da reforma da Previdência na segunda semana de maio. Para a equipe econômica e o Planalto, ainda que a reforma passe na CCJ nesta semana, os próximos dias até o feriado do Dia do Trabalho, em 1º de maio, serão consumidos nas discussões internas dos partidos para a indicação dos integrantes da reforma. “Antes do feriado não vai começar a funcionar”, conforma-se um negociador da reforma.

O cronograma original do governo previa a aprovação da PEC da reforma na semana de 11 a 15 de março. A instalação da Comissão Especial seria em 13 de março e, ainda assim, a votação do parecer sobre o mérito era calculada na semana de 11 a 15 de junho. Com o atraso de mais de um mês até agora, feriados e recessos, já começa a virar majoritária a análise de que a aprovação final da reforma ficará para 2020. / Vera Magalhães

Tudo o que sabemos sobre:

comissão especialCCJparecer