Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Comunista chinês quer FAO ‘mais jovem e dinâmica’

Equipe BR Político

O vice-ministro da Agricultura da China, Qu Dongyu, foi eleito, na manhã deste domingo, 23, diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). Com apoio efusivo do Brasil, ele assume o mandato a partir de 1.º de agosto, no lugar do brasileiro José Graziano da Silva, que ocupa o cargo desde 2012. O biólogo chinês afirmou que pretende “reformar e transformar” a instituição, com “jovens e dinamismo”, no momento em que seu país expande negócios em infraestrutura pelo mundo por meio do chamado projeto Nova Rota da Seda. Dongyu é o primeiro eleito de um país comunista para o cargo.

A ministra brasileira da Agricultura, Tereza Cristina, “parabenizou” Graziano pelo trabalho desempenhado na agência da ONU. Já a deputada Joice Hasselmann disse que o ex-coordenador do programa Fome Zero “envergonha o Brasil”.