Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Condado da Pensilvânia interrompe apuração dos votos

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em decorrência de cédulas devolvidas pelo correio, o condado de Allegheny, na Pensilvânia, um campo de batalha importante com 20 votos eleitorais, interrompeu a apuração dos votos nesta quinta, 5, para fazer “trabalho administrativo”. No Estado, a diferença de votos entre Donald Trump e Joe Biden diminui nos últimos dois dias, com vantagem de 100 mil votos para o republicano. Com 92% dos votos apurados, Trump lidera com 50,3% dos votos, enquanto Biden registrava 48,5%, segundo o The New York Times, nesta tarde de quinta, 5. A campanha do presidente abriu processo no Estado para interromper a contagem dos votos.

Segundo nota divulgada pelo condado, a Junta Eleitoral só voltará a se reunir na sexta, 6.

De acordo com o condado, há uma diferença de 35 mil cédulas entre aquelas devolvidas pelo correio e as contabilizadas como corretas. “Essas 35.413 incluem o universo de eleitores que receberam cédulas incorretas e, em seguida, foram emitidas cédulas corrigidas (aprox. 29 mil), cédulas que não puderam ser digitalizadas e precisarão ser duplicadas (aprox. 2.250) e cédulas diversas, como as que faltaram data, ou um eleitor ilegível na declaração (aprox. 4.350). Novamente, esses números são estimativas e explicam as diferenças entre o número que temos agora e o número de cédulas devolvidas”, informam.

A contagem dos votos da eleição americana entra nesta quinta-feira, 5, em seu terceiro dia com o resultado incerto em seis Estados. No entanto, a decisão pode ser definida nas próximas horas, a depender dos resultados em Nevada e Geórgia e da confirmação do Arizona.

A definição antecipada seria possível em caso de vitória de Biden em pelo menos dois desses três Estados. Para o republicano, o caminho é mais difícil: é necessário vencer na Geórgia, na Carolina do Norte e na Pensilvânia e virar o resultado em Nevada.

Trump escreveu em seu Twitter hoje que todos os recentes Estados vencidos por Biden “serão legalmente contestados por nós como fraude eleitoral”. A rede social colocou um alerta na postagem de que ela poderia conter dados contestáveis e informações incorretas sobre a eleição.

Além da Pensilvânia, a equipe do presidente já abriu processos em Michigan e pediu recontagem dos votos em Wisconsin. Também vai entrar com um processo contra a apuração em Nevada.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Pensilvâniaeleições2020