Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Congresso aprova fundo eleitoral de R$ 2 bilhões

Equipe BR Político

Tema impopular que não dá votos, o Congresso Nacional aprovou, nesta terça-feira, 17, o Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), chamado de fundo eleitoral, de R$ 2,034 bilhões para bancar as eleições dos candidatos a prefeito e vereador em todo o País, bem distante dos R$ 3,8 bilhões da proposta inicial e próximo do valor destinado à eleição de 2018, que foi de R$ 1,7 bilhão. A proposta seguirá agora para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

O tamanho do fundo foi autorizado dentro da votação do Orçamento de 2020 em uma sessão conjunta de deputados e senadores. No plenário, 242 deputados votaram pelo valor de R$ 2 bilhões, informa o Broadcast Político. Outros 167 parlamentares da Câmara votaram para reduzir o montante para R$ 1,3 bilhão – sugestão derrotada. Como a tentativa de diminuição foi rejeitada na Câmara, a alteração não precisou ser votada pelos senadores.

“Sem demagogia e sem falso moralismo, é a única opção para mais de 30 partidos que existem hoje no Brasil”, afirmou o líder do PP na Câmara, Arthur Lira (PP-AL). Para ele, o mais “repugnante” é que alguns congressistas votaram contra e mesmo assim vão usar os recursos no próximo ano.

Tudo o que sabemos sobre:

Fundo EleitoralOrçamento2020