Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Congresso limpando caminho para tributária

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Em reunião na manhã desta quinta-feira, 6, os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), acertaram que a comissão mista da reforma tributária terá o mesmo número de senadores e de deputados. Com isso, proporcionalmente, o Senado terá mais peso na discussão. Normalmente, comissões mistas têm mais deputados por conta do maior número de representantes da Câmara. Hoje existem 513 deputados e 81 senadores.

O Congresso Nacional na retomada das atividades legislativas

O Congresso Nacional na retomada das atividades legislativas Foto: Gabriela Biló/Estadão

O acordo serve para sinalizar aos senadores insatisfeitos com o papel secundário que consideram desempenhar nas discussões mais importantes do Congresso. Como as reformas começam pela Câmara, o Senado acaba sendo obrigado a chancelar as ideias dos deputados para que as propostas não atrasem. Isso aconteceu na reforma trabalhista no governo Temer e agora com a previdenciária.

Insatisfeitos ao sentirem que o processo se repetiria na tributária, senadores ameaçaram não indicar membros para a comissão mista. Para contornar o problema, Davi e Maia acertaram que a comissão terá 20 senadores e 20 deputados.